Kyocera inicia trabalho em usina solar flutuante de 13 MW

A Kyocera começou a construção do que diz ser a maior usina solar fotovoltaica flutuante do mundo. O projeto de 13,7 MW está localizado no Japão e deve ser concluído em 2018.

A Kyocera TCL Solar LLC iniciou as obras de construção de uma usina fotovoltaica solar flutuante de 13,7 MW no reservatório da represa de Yamakura, na província de Chiba, no Japão. Quando completa, prevista para 2018, espera-se que seja o maior projeto desse tipo no mundo, diz a empresa japonesa.

De acordo com relatórios em março passado, o Brasil está planejando instalar um enorme painel solar flutuante de 350 MW na usina hidrelétrica de Balbina, na Amazônia, o que o tornaria o maior do mundo, se concluído. Outros projetos semelhantes são muito menores, no entanto, tendem a ter menos de cinco MW.

No geral, a usina solar flutuante de 13,7 MW incluirá cerca de 51.000 módulos fotovoltaicos da Kyocera, instalados sobre uma superfície de água de 180.000 m2. A Kyocera Communication Systems Co., Ltd é responsável pela construção, enquanto a Kyocera Solar Corporation realizará serviços de O & M. A eletricidade gerada está programada para ser vendida à Tokyo Electric Power Company.

Este é o quarto projeto a ser executado pela empresa, que no ano passado realizou projetos solares flutuantes totalizando 1,7 MW e 1,2 MW em março, e 2,3 MW em junho.

Postar um comentário

0 Comentários