No Chile, metrôs da capital serão abastecidos por energia solar e eólica


Não bastasse já ter a segunda maior malha metroviária da América Latina, a cidade de Santiago, no Chile, dá mais um bom exemplo: a partir de 2018, 60% da eletricidade usada no funcionamento dos metrôs da capital será proveniente de fontes limpas.

O maior montante será fornecido pela SunPower, empresa californiana de geração de energia solar, que instalará uma central fotovoltaica em Santiago especialmente para produzir eletricidade para o metrô. O restante da demanda ficará sob responsabilidade da companhia espanhola Elecnor, especializada na geração de energia eólica.

O anúncio foi feito pela presidente do Chile, Michelle Bachelet. Segundo ela, os contratos já estão assinados, com perspectiva de aumentar o montante de uso de energia solar e eólica no metrô para 100%.

Foto: Divulgação/Metrô de Santiago

Postar um comentário

0 Comentários