Usina solar flutuante será construída em hidrelétrica no Brasil


O Ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, lançou o projeto da primeira usina solar flutuante do mundo em um reservatório de hidrelétrica no Brasil. A usina terá capacidade de geração de 5 megawatts e utiliza tecnologia francesa de flutuador.

O Programa Revista Brasil recebe Orestes Gonçalves, especialista no projeto de construção da primeira usina solar flutuante do mundo nos reservatórios de Balbina, da Eletronorte e Sobradinho, da Chesf.

O especialista explica que esse é um projeto inovador, sendo a primeira usina no mundo em cima de um reservatório de hidrelétrica. Isso permite que se trabalhem duas fontes de energia, a hídrica e a solar, em uma única infraestrutura. O projeto também trará maior eficácia na produção de energia e levará maior segurança energética, além de baratear a conta ao consumidor final. A construção será finalizada até o primeiro trimestre de 2017 e então serão realizadas avaliações e estudos sobre o funcionamento desse projeto único.

Orestes Gonçalves ressalta que o projeto vai utilizar e treinar mão de obra brasileira no processo de geração de energia solar flutuante. O aproveitamento dos recursos naturais para prover energia para a população é de extrema importância e esse tipo de inovação traz diversos benefícios socioambientais.

Postar um comentário

0 Comentários