O impacto do sistema fotovoltaico em Fernando de Noronha




O arquipélago de Fernando de Noronha, localizado no estado de Pernambuco, a 540km da capital, é composto por 21 ilhas, ilhotas e rochedos, ocupando uma área de 26 km², destes, 17km² pertencem a principal e maior ilha, que leva o mesmo nome do arquipélago, sendo a única ilha habitada e que possui uma pequena população de aproximadamente 3.500 habitantes.

O parque nacional marinho de Fernando de Noronha, se tornou um grande destino turístico nacional. Situado em uma área de proteção ambiental (APA), a ilha é ainda, considerada patrimônio natural da humanidade e foi tombada pela Unesco em 2001. Essas iniciativas foram criadas para proteger as condições de vida da fauna e da flora da região e ainda, conciliar a ocupação humana com a proteção ao meio ambiente.

Dotada de uma natureza exuberante e uma diversificada fauna marinha, muitas de suas praias têm o uso restrito, com horários para abrir e para fechar. O senso preservacionista é reforçado pela presença de vários projetos de conservação do ecossistema do arquipélago.

Apesar de todos esses esforços de preservação da ilha, até meados de 2014, a eletricidade que era entregue à população, era fornecida exclusivamente pela usina termelétrica de Tubarão, equipada com cinco grupos geradores diesel com capacidade total instalada de 5,88 MW.

A CELPE, Companhia Energética de Pernambuco, através do seu Programa de Eficiência Energética, com a intenção de diversificar a matriz energética da ilha e reduzir o consumo de fontes de energias fósseis e a emissão de gases poluentes de efeito estufa, promoveu, em 2014, a instalação da primeira usina solar da ilha, a Noronha I.



Inaugurada em 18 de julho de 2014, a Noronha I, é composta por 1.644 painéis dispostos em um terreno de 5.000 m², com um investimento de cerca de 5 milhões, possui uma potência instalada de 402,70 kWp o que resulta numa geração de 600 MWh/ano, cerca de 4% do consumo da ilha.



Além desta usina solar, a ilha recebeu, em 2015, uma nova unidade solar fotovoltaica, com 1.836 painéis fotovoltaicos instalados sob uma área de concreto de 8.000m² e potência instalada de 550,8 kWp, o equivalente a 6% do consumo total da ilha.

Ainda, visando a conscientização da utilização de novas energias e seu impacto no meio ambiente, a CELPE ministra Aulas de Energia no Espaço Usina Solar Fernando de Noronha, também por meio do seu Programa de Eficiência Energética, que visa difundir os conceitos de energias renováveis, segurança e eficiência energética, envolvendo os visitantes em atividades virtuais, imergindo-os no funcionamento de uma usina geradora de energia e na produção solar fotovoltaica.


A utilização da energia solar como fonte renovável de energia na ilha, pode por meio das usinas solares, reduzir o consumo em cerca de 4,5 milhões de litros de diesel por ano, deixando de emitir cerca de 100 toneladas de carbono. As usinas que totalizam uma potência de 953,58 kWp, geram 10% da energia elétrica consumida no arquipélago, que chega a consumir cerca de 16GWh/ano, e graças a estas, podem proporcionar uma diversificação da matriz energética na ilha e um ambiente mais sustentável.

Comentários