Sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável - OBJETIVO 10 - DESIGUALDADES REDUZIDAS

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são o modelo para alcançar um futuro melhor e mais sustentável para todos. Eles abordam os desafios globais que enfrentamos, incluindo os relacionados à pobreza, desigualdade, clima, degradação ambiental, prosperidade, paz e justiça. Os Objetivos se interconectam e, para não deixar ninguém para trás, é importante alcançarmos cada Objetivo e meta até 2030.


OBJETIVO 10: DESIGUALDADES REDUZIDAS

Para reduzir as desigualdades, as políticas devem ser universais em princípio, prestando atenção às necessidades das populações desfavorecidas e marginalizadas.


A comunidade internacional fez progressos significativos no sentido de tirar as pessoas da pobreza. As nações mais vulneráveis ​​- os países menos desenvolvidos, os países em desenvolvimento sem litoral e os pequenos estados insulares em desenvolvimento - continuam a fazer incursões na redução da pobreza. No entanto, a desigualdade persiste e ainda existem grandes disparidades em relação ao acesso a serviços de saúde e educação e outros ativos.

Existe um consenso crescente de que o crescimento econômico não é suficiente para reduzir a pobreza se não for inclusivo e se não envolver as três dimensões do desenvolvimento sustentável - econômico, social e ambiental. Felizmente, a desigualdade de renda foi reduzida entre e dentro dos países. Atualmente, a renda per capita de 60 dos 94 países com dados aumentou mais rapidamente do que a média nacional. Houve algum progresso em relação à criação de condições favoráveis ​​de acesso às exportações também dos países menos em desenvolvimento.

Para reduzir a desigualdade, as políticas devem ser universais em princípio, prestando atenção às necessidades das populações desfavorecidas e marginalizadas. É necessário aumentar o tratamento isento de impostos e continuar a favorecer as exportações dos países em desenvolvimento, além de aumentar a participação dos países em desenvolvimento no FMI. Finalmente, as inovações tecnológicas podem ajudar a reduzir o custo de transferência de dinheiro para os trabalhadores migrantes.


Fatos e figuras
  • Em 2016, mais de 64,4% dos produtos exportados pelos países menos desenvolvidos para os mercados mundiais enfrentaram tarifas zero, um aumento de 20% desde 2010.
  • Evidências de países em desenvolvimento mostram que as crianças nos 20% mais pobres da população ainda têm três vezes mais chances de morrer antes do quinto aniversário do que as crianças nos quintis mais ricos.
  • A proteção social foi significativamente ampliada globalmente, mas as pessoas com deficiência têm até cinco vezes mais chances do que a média de incorrer em despesas de saúde catastróficas.
  • Apesar do declínio geral na mortalidade materna na maioria dos países em desenvolvimento, as mulheres nas áreas rurais ainda têm três vezes mais chances de morrer durante o parto do que as mulheres que vivem em centros urbanos.
  • Até 30% da desigualdade de renda é devido à desigualdade nas famílias, inclusive entre mulheres e homens. As mulheres também são mais propensas que os homens a viver abaixo de 50% da renda mediana.

Metas da meta 10

10.1 Até 2030, alcançar e sustentar progressivamente o crescimento da renda dos 40% inferiores da população a uma taxa superior à média nacional

10.2 Até 2030, capacite e promova a inclusão social, econômica e política de todos, independentemente de idade, sexo, deficiência, raça, etnia, origem, religião, status econômico ou outro

10.3 Garantir a igualdade de oportunidades e reduzir as desigualdades de resultado, inclusive eliminando leis, políticas e práticas discriminatórias e promovendo legislação, políticas e ações apropriadas nesse sentido.

10.4 Adotar políticas, especialmente políticas fiscais, salariais e de proteção social, e alcançar progressivamente maior igualdade

10.5 Melhorar a regulamentação e o monitoramento dos mercados e instituições financeiras globais e fortalecer a implementação de tais regulamentações

10.6 Garantir representação e voz aprimoradas para os países em desenvolvimento na tomada de decisões em instituições econômicas e financeiras internacionais, a fim de oferecer instituições mais eficazes, credíveis, responsáveis ​​e legítimas

10.7 Facilitar a migração e a mobilidade ordenada, segura, regular e responsável das pessoas, inclusive por meio da implementação de políticas de migração planejadas e bem gerenciadas

10.A Implementar o princípio do tratamento especial e diferenciado para os países em desenvolvimento, em particular os menos desenvolvidos, de acordo com os acordos da Organização Mundial do Comércio

10.B Incentivar a assistência oficial ao desenvolvimento e os fluxos financeiros, incluindo investimento direto estrangeiro, para os Estados onde houver maior necessidade, em particular os países menos desenvolvidos, os países africanos, os pequenos Estados insulares em desenvolvimento e os países em desenvolvimento sem litoral, de acordo com seus planos e programas nacionais

10.C Até 2030, reduza para menos de 3% os custos de transação das remessas de migrantes e elimine os corredores de remessas com custos superiores a 5%



Comentários