A Gas Natural Fenosa Renovables iniciará em breve o primeiro parque eólico na Extremadura, em Plasencia


Gás Natural Fenosa Renovables formalizou nomeação para um parque eólico, o primeiro da Comunidade Autônoma da Extremadura, localizada em Cáceres, especificamente na cidade de Plasencia, com uma potência total de 40 MW.

De acordo com o procedimento estabelecido pelo Ministério de Energia, Turismo e Agenda Digital (MINETAD) para a potência conferida no leilão de renováveis ​​de maio de 2017, os premiados tiveram a obrigação de indicar neste mês de fevereiro os projetos que poderiam ser alcançados construir, permitindo em dita nomeação identificar projetos para uma potência até 50% maior que a premiada. Este projeto é o único registrado na Comunidade Autônoma.

A construção deste projeto começará em breve, e envolverá um investimento estimado de quase 40 milhões de euros.

Gas Natural Fenosa Renovables planos para lançar nos próximos meses a construção desses parques que entre os 26 identificados e uma capacidade total de 854 MW, acabará por configurar que o poder total atribuído 667 MW e terá um recurso eólico que excederá 3.000 horas de produção anual. A empresa estima que a construção destes 667 MW envolverá um investimento de cerca de 700 milhões de euros.

O resultado do leilão de maio 2017, na qual a subsidiária Gás energia renovável Natural Fenosa alcançado 22% da energia leiloada, foi um sucesso para a empresa, uma vez que ficou na frente do concedido a outro Utilitários que operam no setor energético espanhol.

A diretora da Gás Natural Fenosa Renováveis, Ana Peris, ressaltou que "o leilão permite materializar os projetos em que o grupo de energia vem trabalhando nos últimos anos, o que compõe um portfólio verdadeiramente competitivo e otimizado".

Comentários