Brasil teve um aumento de 5000% em 2017 e espera dobrar em 2018.

Autor: Raoni Pinheiro


A geração de energia solar tem passado por um verdadeiro crescimento no Brasil. Teve um aumento de 5.000% (cinco mil por cento) na sua capacidade instalada em 2017. Mesmo com o início da geração distribuída ter início em 2012, o primeiro leilão para geração de usinas solares centralizadas só ocorreu dois anos depois, em 2014.

Mesmo com a predominância da matriz energética brasileira ser quase 70% hídrica já acentua a diversificação com outras fotos como solar, eólica e biomassa. Aumentando a possibilidade de novos ramos de emprego no país e novas áreas de profissionalização, tendo como premissa o forte crescimento já ocorrendo nas questões ambientais.

Mesmo tendo a necessidade de fortalecer nossa matriz principal, as hidrelétricas, que para serem implantadas sofrem um impace de cunho socioambiental, uma vez que, para instalação delas o impacto é exponencial tanto ambiental como social, dificultando cada vez mais sua aceitação perante a população.

Isso leva a mudança repentina da aceitação de outras fontes de energias que tenham menos impactos e sejam maisnorsticas e rápidas de serem instaladas. Logo se espera que o Brasil tenha um aumento muito maior para 2018.

Comentários