Noruega proíbe construção de parque eólico para proteger renas selvagens que vivem no local


Recentemente, as cerca de 35 mil renas selvagens que vivem nas montanhas do sul da Noruega correram o risco de perder seu habitat natural para uma usina de geração de energia eólica. Por sorte, o país decidiu priorizar o que realmente é importante e proibiu a construção do parque eólico – que teria capacidade de 120 megawatts (MW) – a fim de preservar o lar das renas.

Localizado dentro de uma reserva natural, o habitat desses rebanhos sofre pressão de todos os lados! O local já foi especulado para construção de cabines de férias, estradas, reservatórios e ferrovias, além de estar sob constante ameaça dos impactos das mudanças climáticas. O congelamento e descongelamento de pastagens no inverno está cada vez mais frequente, ameaçando a população local de renas selvagens, sobretudo no norte do Ártico, segundo a Reuters.

Atualmente, cerca de 99% das necessidades energéticas das residências da Noruega são supridas por eletricidade gerada em barragens hidrelétricas. O país é, inclusive, um exportador desse tipo de energia para outras nações próximas. Agora, no entanto, a Noruega quer investir em um modelo de geração de energia ainda mais sustentável e, em 2017, licenciou a construção de dois parques eólicos com capacidade combinada de 141 MW de energia.

Comentários