O Reino Unido precisará de 25.000 postos de carregamento para os seus veículos elétricos


Há grandes mudanças a acontecer no ramo automóvel. Com planos para proibir a venda de veículos a gasóleo e a gasolina, todos os fabricantes estão a procurar desenvolver veículos elétricos. O maior desafio para todos os países não é o carro em si, mas a infraestrutura por detrás do processo de carregamento.

Um relatório recente sugere que o Reino Unido pode esperar, que até 2030, quase 60% das vendas de novos automóveis seja para veículos elétricos e que irão precisar de 25.000 postos de carregamento para estar de acordo com as estatísticas. Isto requer um investimento numa infraestrutura de carregamento que pode custar cerca de 530 milhões de libras.

De acordo com o gerente da ZipCar, Jonathon Hampson:

“A infraestrutura de carregamento para os veículos elétricos tem um longo percurso a percorrer antes de poder suportar uma frota confortável. Para além disso, este relatório fornece, pela primeira vez, uma análise do tamanho do desafio que o Reino Unido terá de enfrentar.”

O que é o carregamento de veículos elétricos?

Desde que os carros elétricos apareceram, o desafio de carregar as suas baterias está no topo da lista das prioridades. Em muitos países, incluindo os Estados Unidos, uma boa parte do investimento efetuado nesta área foi direcionado para as estações de carregamento. Assim como acontece com os carros a diesel, que têm de parar para abastecer, os utilizadores de veículos elétricos também precisam de parar periodicamente para proceder ao carregamento das baterias.

Infelizmente, carregar um veículo elétrico não é o mesmo que abastecer um depósito de um carro a diesel. Leva tempo para recarregar as baterias. Atualmente, existem três tipos diferentes de carregadores:
  • Carregadores ultra-rápidos: os carregadores a corrente contínua ou a corrente alternada operam entre os 43 e os 50 kW e são projetados para carregar o veículo até 80% em cerca de meia hora.
  • Carregadores rápidos: operam entre os 7 e os 22 kW e podem carregar o veículo em três ou quatro horas.
  • Carregadores convencionais: este tipo de carregador é considerado “lento” e são adequados para o carregamento durante a noite – geralmente leva entre seis a doze horas para carregar as baterias.
Tem várias opções quando se trata de carregar o seu veículo elétrico. Pode usar os pontos de carregamento públicos, que são geridos por empresas e que são o equivalente aos postos de combustível. Outra opção, cada vez mais popular, é carregar o seu carro no trabalho ou em área públicas, como num centro comercial. Finalmente, a outra opção é carregar o seu veículo enquanto se encontra estacionado em casa.

O governo está a tentar incentivar a instalação de novos pontos de carregamento para melhorar a cobertura da infraestrutura de carregamento. Para obter a cobertura necessária para corresponder ao grande aumento de veículos elétricos, mais pontos de carregamento têm de ser instalados, especialmente em locais onde as pessoas trabalham.


Subsídios para pontos de carregamento

No Reino Unido, o governo espera conseguir que empresas e proprietários de habitações instalem pontos de carregamento ao oferecer subsídios. Um subsídio de 500 libras pode ser usado por proprietários de imóveis que tenham estacionamento na rua e instalem um ponto de carregamento aprovado. Para além disso, o governo inglês ainda oferece subsídios às empresas por cada ponto de carregamento instalado nas suas instalações.

De acordo com a plataforma ZapMap, o Reino Unido ainda tem apenas 15.000 pontos de carregadores, espalhados em 5.211 locais. Cerca de 20% destes pontos de carregamento encontram-se na zona de Londres, no entanto, em áreas como o País de Gales os pontos de carregamento não chegam aos 500. Há muito trabalho que precisa de ser feito para atingir os 25.000 pontos de carregamento e para espalhá-los de forma justa e necessário por todo o território do Reino Unido.

Postar um comentário

0 Comentários