Painéis solares criados em impressora convencional são realidade na Austrália


A Austrália é um país que está investindo em energias renováveis nos últimos tempos. A novidade que o país trouxe desta vez foi a criação de painéis solares impressos. Isso mesmo! Os painéis solares são criados através de impressoras convencionais, utilizando uma tinta eletrônica especial em folhas laminadas transparente. As folhas são bem finas, como um único pedaço de papel.

Os responsáveis por essa invenção é uma equipe de pesquisadores dirigida pelo professor da Universidade de Newcastle, na Austrália. Segundo informações do diretor do projeto, os painéis solares impressos podem ser colocados em qualquer lugar plano, pois são flexíveis e leves. A instalação das folhas foi feita através de tiras de velcro que cobriram uma área de, aproximadamente, 100 metros quadrados. O projeto ainda está em fase de testes. O professor revelou que ele e sua equipe estão trabalhando há mais de quinze anos para fazer os painéis solares impressos.

A fase de testes pode ter duração de seis meses. O principal objetivo de ser um prazo maior é conseguir avaliar o desgaste do produto, capacidade de produção de energia e melhorias que podem ser feitas. Tudo está sendo feito de forma minuciosa para que, em alguns anos, essa tecnologia inovadora esteja disponível para ser comercializada. As atualizações e adaptações serão feitas para o melhor desenvolvimento e desempenho do projeto.

O professor diretor da invenção ainda declarou que o custo para produzir os painéis solares impressos é baixo, sendo cerca de US$ 10 por metro quadrado. Outra vantagem, segundo o professor, é a rapidez com que os painéis solares impressos podem sem implantados. Para a Austrália, que busca soluções eficientes e rápidas para reduzir o consumo de energia comum, o projeto se torna uma ótima opção.

Esta tecnologia está virando realidade! Os painéis solares impressos possuem grande sensibilidade a níveis baixos de luz, ou seja, são capazes de produzir energia também em dias nublados. O que é mais incrível nesta tecnologia é que os painéis impressos podem, até mesmo, produzir uma pequena quantidade de energia por meio do luar.

O projeto tem muitos diferenciais! A impressora de escala de laboratório pode produzir com facilidade centenas de metros de material por dia. Já uma impressora de escala comercial pode aumentar a produção em quilômetros. Dez impressoras funcionando vinte e quatro horas por dia seria capaz de imprimir painéis solares para fornecer energia a 1000 casas por dia. Nenhum outro equipamento de energia solar pode ser fabricado tão rápido, garante o professor.

A Austrália demonstrou potencial para dobrar a energia solar em 2018. A partir disto, muitos projetos de energia solar fotovoltaica estão sendo desenvolvidos no país. Há algum tempo a Austrália divulgou a notícia do desenvolvimento de uma tinta capaz de capturar a luz solar e convertê-la em energia elétrica. Também, foi anunciado no país a construção da maior bateria de lítio para energia solar.

Postar um comentário

0 Comentários