Quênia aposta em microgeração solar para universalizar acesso à energia


O governo do Quênia lançou, no mês passado, a Estratégia Nacional de Eletrificação do Quênia (KNES). Desenvolvida em parceria com o Banco Mundial, a KNES fornece um roteiro para alcançar o acesso universal à eletricidade para todos os cidadãos até 2022.

Com a ajuda da ferramenta geoespacial, a estratégia identificou opções de menor custo para levar eletricidade a residências e empresas em todo o país. A estratégia reconhece o papel fundamental desempenhado pelas opções off-grid, mini-redes e sistemas solares autônomos que complementam a extensão e a intensificação da rede. Ainda destaca o papel crucial que o setor privado terá de desempenhar no fornecimento de soluções off-grid para residências, empresas e centros de serviços comunitários no Quênia em partes remotas do país.

“Uma tremenda conquista na ampliação da conectividade tem sido feita nos últimos anos. O acesso total à eletricidade agora é de 75%. No entanto, havia a necessidade de criar uma nova estratégia para lidar com os desafios de trazer o país inteiro sob eletrificação de uma maneira economicamente viável”, disse Hon. Charles Keter, secretário do Ministério da Energia.

Cerca de um bilhão de pessoas no mundo não têm acesso à eletricidade. A África Subsaariana e o sul da Ásia continuam sendo as áreas do mundo com o maior déficit de acesso. No cenário atual, cerca de 700 milhões de pessoas continuarão a viver sem eletricidade em 2030 e 90% delas estarão na África Subsaariana.

De olho no futuro

O acesso universal à eletricidade é um requisito fundamental para atingir as metas de desenvolvimento do Quênia sob a Visão 2030 de se tornar um país recém-industrializado e de renda média. As famílias e empresas quenianas precisarão de energia a preços competitivos, confiáveis, seguras e sustentáveis ​​para cumprir suas prioridades da Big Four Agenda: moradia, fabricação, segurança alimentar e assistência médica universal.

“Atualmente, o Banco está financiando a eletrificação do Projeto de Modernização da Eletricidade do Quênia (KEMP) e do Projeto de Acesso Solar off-grid do Quênia (KOSAP), que tem como objetivo conectar 235 mil e 1,3 milhões de novos beneficiários, respectivamente”, afirmou o diretor do Banco Mundial na África, Felipe Jaramillo.

A Estratégia de Eletrificação implantará tecnologia geoespacial para desenvolver um mecanismo que forneça dados de planejamento objetivos. Esses dados ajudarão os formuladores de políticas nacionais e municipais a tomar decisões informadas sobre os investimentos em rede e fora da rede necessários para a prestação de serviços elétricos.

Postar um comentário

0 Comentários