Costa Rica: Início da usina geotérmica Pailas II de 55 MW prevista para março de 2019

Construção na usina geotérmica de Las Paillas II, Costa Rica - janeiro de 2019 (fonte: Grupo ICE)
A nova usina de energia geotérmica de 55 MW Pailas II está programada para entrar em operação em março de 2019, conforme relatado localmente.

Em um artigo recente, Carlos Roldán, pesquisador do Instituto de Tecnologia da Costa Rica, descreve que a Costa Rica desperdiça a oportunidade de gerar mais e melhor energia, tanto para uso próprio quanto para exportá-la para os vizinhos da América Central.

Portanto, seu projeto “Lei de Uso dos Recursos Energéticos Nacionais” busca eliminar várias limitações para a exploração de energia, inclusive geotérmica, através de um referendo.

Mesmo as novas técnicas de perfuração e execução permitem um aumento na geração de energia geotérmica, sem afetar os parques e minimizar os danos ambientais, de acordo com Javier Orozco, diretor de Planejamento e Desenvolvimento Elétrico da ICE.

A Costa Rica tem 875 MW de potencial geotérmico, dos quais explora menos de um quarto, 23%, uma vez que os regulamentos atuais limitam a exploração dessa energia com pouco impacto ambiental.

A ICE programou iniciar a operação da nova usina geotérmica de 55 MW Pailas II em março de 2019.

As outras usinas geotérmicas são Miravalles I, II, III e IV e Las Pailas I, com uma geração combinada de 207 megawatts.

Um megawatt gera energia suficiente para cerca de mil casas.

Da matriz energética nacional, 8% são gerados pela energia geotérmica, que utiliza vapor subterrâneo para alimentar as turbinas de uma usina, muitas vezes a um custo competitivo.

Fonte: La Republica

Postar um comentário

0 Comentários