Fábricas têxteis ganham painéis solares em Santa Catarina


A Ogochi, marca do ramo têxtil, entra na autossuficiência na geração de energia solar fotovoltaica. A empresa catarinense, localizada na cidade de São Carlos, conta agora com sistemas fotovoltaicos projetados e instalados pela Engie Solar. Os sistemas estão instalados em cinco das sete fábricas da Ogochi, que além da cidade sede, estão localizadas em Saltinho, Planalto Alegre e Águas de Chapecó. As sete unidades produzem mais de quatro milhões de peças de vestuário masculino por ano.

O sistema fotovoltaico é formado por cinco mini e micro usinas fotovoltaicas, ajustadas à demanda de cada unidade. A potência total somada de 641,3 kWpm deve suprir 96% do consumo total da empresa e se pagar em menos de oito anos. Em 25 anos de vida útil, a geração solar da Ogochi vai evitar a emissão de mais de 11 mil toneladas de CO², que equivalem ao plantio de 20,3 mil árvores. De acordo com Rodrigo Kimura, diretor executivo de soluções fotovoltaicas da Engie, a empresa é uma parceira confiável para os que querem descarbonizar a sua produção por meio de energia solar. Com mais de 20 anos de atuação no país, a Engie tem outras soluções integradas para empresas se tornarem mais eficientes e mais sustentáveis em relação ao uso de recursos naturais.

A iniciativa está alinhada à decisão da Ogochi de assumir a sustentabilidade como um posicionamento corporativo. De acordo com o presidente Sidney Ogochi, ela investiu na ampliação do uso de fontes limpas e renováveis para reduzir a pressão sobre os sistemas hídricos e ampliar a competitividade da indústria. A empresa também possui uma agenda ambiental com temas como estudos para eficiência no uso de materiais, redução no consumo de energia e gerenciamento de resíduos, além da avaliação e qualificação de fornecedores.

Postar um comentário

0 Comentários