JUMEME inicia construção em projeto de mini-rede fotovoltaica na Tanzânia

Como parte dessa primeira fase, 11 novas micro-redes estão sendo desenvolvidas para levar eletricidade confiável a uma população de mais de 80.000 pessoas. Imagem: RP Global

A RP Global, uma desenvolvedora independente de energia renovável e acionista majoritária da JUMEME Rural Power Supply, iniciou a construção da primeira fase de um projeto de mini-rede híbrida solar na Tanzânia.

Como parte dessa primeira fase, 11 novas micro-redes estão sendo desenvolvidas para levar eletricidade confiável a uma população de mais de 80.000 pessoas. Essas micro-redes, desenvolvidas em um conjunto de ilhas no Lago Victoria, estão equipadas com tecnologia de armazenamento de baterias e vão eletrificar 20 aldeias. O projecto foi possibilitado pela União Europeia, que forneceu co-financiamento através do Mecanismo de Energia ACP-UE. O comissionamento está programado para junho de 2019.

Na segunda fase do projeto, a JUMEME construirá mais 11 mini-redes para eletrificar 23 aldeias adicionais, levando serviços de energia para uma população de mais de 160.000 pessoas. As etapas para colocar essa fase on-line já estão em andamento, com consentimentos e permissões já garantidos.

Leo Schiefermüller, diretor da RP Global Africa, disse: “Além da estrutura legal existente e dos recursos solares favoráveis, nossa decisão de investir na Tanzânia é uma consequência direta da baixa taxa de eletrificação no país. As mini-redes híbridas solares são a opção de eletrificação de menor custo, especialmente nas áreas rurais, e o modelo de negócios pré-pago da JUMEME torna o consumo de eletricidade acessível ao cliente ”.

Ele acrescentou: “Muitas das comunidades remotas na Tanzânia ainda estão sem acesso à eletricidade. Até agora, nossas regiões de operação mostram algumas das taxas mais baixas de eletrificação rural na Tanzânia, variando entre 3% e 5%. Nessas áreas, a população está amplamente dispersa por inúmeras aldeias distantes e pequenas cidades, dificultando sua conexão através da rede nacional. Até 2023, a JUMEME poderia fornecer eletricidade de alta qualidade e confiável a 1 milhão de tanzanianos, tornando esta empresa a maior operadora de mini-rede na África Subsaariana, se a situação política e regulatória melhorar para os investidores ”.

Postar um comentário

0 Comentários