A energia solar entra no leilão brasileiro do estado não interconectado de Roraima

Brainin, pixabay

Embora apenas dois dos nove projetos selecionados no leilão sejam para usinas híbridas de biomassa e energia solar, sete dos projetos premiados serão realizados com fontes de energia renováveis. O maior projeto selecionado, no entanto, é uma usina termelétrica a gás de 126 MW, localizada em Boa Vista.

A Agência Brasileira de Energia Empresa de Pesquisa Energética (EPE) anunciou os resultados do leilão de energia realizado em 31 de maio pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) para o sistema elétrico isolado de Boa Vista e as localidades conectadas no estado. norte de Roraima.

Segundo a agência, a CCEE contratou nove projectos, que representam 294 MW de capacidade de geração de energia para o fornecimento de 6402.5 GWh a partir de 28 de junho de 2021. Em geral, esses novos recursos graças a um investimento total previsto será implantado R$ 1,62 bilhão. (US$ 414,5 milhões).

A EPE já havia pré-qualificado 156 projetos com capacidade total de 6 GW para o leilão. "O interesse dos desenvolvedores em apresentar soluções alternativas para o diesel mostrou que há espaço para fontes renováveis ​​entrarem nos Sistemas Isolados de maneira competitiva", destacou a EPE em seu comunicado.

As energias renováveis, por outro lado, foram capazes de garantir sete dos projetos premiados, incluindo quatro projetos de biomassa, totalizando 40 MW na parte norte de Roraima; outro projeto de biomassa e um projeto híbrido de biomassa-fotovoltaica na região sul do estado; e um projeto híbrido de biomassa, solar e armazenamento em Boa Vista, que é a capital de Roraima.

PPA's mais longas para renováveis

Apesar do fato de que as energias renováveis ​​vieram garantir o maior número de projetos, a maior usina elétrica selecionada no leilão é uma planta de gás de 126,2 MW que será alimentada com gás natural da região amazônica. Projetos baseados em energias renováveis ​​receberão um PPA por 15 anos, enquanto aqueles que ainda usam diesel terão um contrato de 7 anos.

O leilão terminou com um preço médio de US$ 833,00 R (US$ 213,6 / MWh), com uma média de 22,7% de desconto em relação ao preço máximo de US$ 1,078.00 R / MWh.

Por meio do leilão, o governo brasileiro pretende criar uma nova capacidade de geração de energia na região após 2021, quando o contrato de fornecimento do maior fornecedor de eletricidade do estado, o Corpelec, com sede na Venezuela, expirará. Em vez de depender do fornecimento de energia de uma área instável, o Brasil preferiu a implantação de novas capacidades de geração com uma parcela crescente de energia limpa.

Postar um comentário

0 Comentários