Aumento de 29,7 GW na capacidade de projetos de energia solar competirão no leilão de renováveis ​​A-6 do Brasil

Agência de energia brasileira A EPE pré-qualificou 1.829 projetos de energia renovável com uma capacidade combinada de 100,8 GW para o exercício de aquisição. Espera-se que o leilão A-6 seja o maior em termos de capacidade alocada e entregue ofertas mais baixas do que as rodadas anteriores.

A Solar atualmente contribui com apenas 1% da capacidade de geração de energia do Brasil. Imagem: Donatas Dabravolskas / Wikimedia Commons.

A Empresa Brasileira de Pesquisa Energética (EPE) admitiu 1.829 projetos de energia solar, eólica, hidráulica e de biomassa, com capacidade combinada de 100,8 GW, na fase inicial do leilão de energia A-6, planejado para 26 de setembro.

Desses esquemas, 825 são projetos de energia solar com uma capacidade total de geração de 29,78 GW. O vento tem uma participação de 25,1 GW de 845 projetos.

O estado da Bahia possui a maior capacidade total de sistemas solares em consideração, com cerca de 6,9 ​​GW, seguido pelo Piauí (6,8 GW) do Rio Grande do Norte (5,2 GW), Ceará (3,1 GW), Pernambuco (2,7 GW), Minas Gerais. (2,5 GW), Paraíba (727 MW), Mato Grosso do Sul (450 MW) e Tocantins (225 MW). Com os números semelhantes aos registrados para o leilão A-4 de prazo de quatro anos, para os quais 26 GW de projetos foram pré-qualificados , parece provável que, na maioria dos casos, os mesmos projetos tenham sido aplicados para ambos rodadas de compras.

A longo prazo, menor preço?

Os projetos selecionados no leilão de setembro devem estar conectados à rede e em operação até 1º de janeiro de 2025, daí a denominação A-6. Esse prazo mais longo para a conclusão do projeto pode levar os desenvolvedores a apresentar ofertas mais baixas pelo preço que aceitarão para a energia gerada, dadas as esperadas reduções continuadas de preço para a tecnologia PV.

O leilão será a primeira vez que a solar terá o direito de participar da aquisição do A-6.

As rodadas A-4 e A-6 deste ano fazem parte de um plano de leilão de energia de três anos divulgado pelo Ministério de Minas e Energia em março. Esse programa incluiu planos para seis leilões de "nova energia" com o Ministério agendando dois por ano: as rodadas de aquisição A-4 e A-6. Depois de junho, os leilões A-4 serão realizados em 23 de abril do próximo ano e 29 de abril de 2021. As datas de leilão A-6 depois de setembro serão em 24 de setembro do próximo ano e 30 de setembro de 2021.

Em recente entrevista à revista pv, Rodrigo Sauaia, presidente-executivo da associação brasileira de energia solar ABSOLAR, analisou as chances de PV nos dois leilões de energia deste ano.

Postar um comentário

0 Comentários