Carregamento de carro elétrico é mais barato que a maioria das pessoas pensam


Com o advento dos carros elétricos, é natural que apareçam mais pessoas interessadas e curiosas em conhecer os verdadeiros custos de utilização. Dessa forma, começa a haver mais procura e o preço do carro elétrico tende a cair. Por outro lado, os fornecedores de energia estão também em concorrência aberta. Assim, seria interessante, um pouco por todo o mundo, comparar o preço da energia que carrega a bateria.

Há já serviços que providenciam essa comparação e mostram que afinal, carregar a bateria de um carro elétrico é mais barato do que a maioria das pessoas pensa.

Carros elétricos são baratos de carregar

Enquanto os carros elétricos continuam a ganhar seguidores, o seu preço de venda não para de cair. Há uma procura cada vez maior por este tipo de veículos. Assim, espera-se que o seu custo de produção continue a diminuir nos próximos anos. Entretanto, nalgum momento, iremos ter um carro elétrico ao mesmo preço de um carro de combustão.

Contudo, quer os elétricos, quer os híbridos plug-in ainda são uma minoria na grande maioria dos mercados. Esta realidade serve tanto para os Estados Unidos, como serve para Portugal. Por outro lado, com a crescente oferta de modelos, como, por exemplo, a Volkswagen com o seu ID.3, a Opel com o Corsa-E ou a SEAT com o seu Mii Electric, há uma oferta atrativa e isso pode ser o momento de viragem deste segmento.

Além destas, não podemos igualmente esquecer os modelo chineses. Sim, estes modelos e a entrada destas veículos no mercado global vai fazer toda a diferença. Como consequência, a necessidade de baterias vai aumentar substancialmente, o que irá fazer cair o preço deste componente que, por sua vez, arrastará o preço dos automóveis mais para baixo.


Mas e a energia para carregar essas baterias?

Pois bem, este é o assunto que muitas vezes é motivo de alguma discussão. Será que o preço estará sujeito a uma especulação como temos nos combustíveis fósseis? Será que a procura poderá ser maior que a oferta e o preço, quanto custará carregar um carro elétrico?

É aqui que queremos chegar. Começam, e bem, a aparecer serviços que comparam o preço da energia. Graças ao site CompareTheMarket, podemos ver o custo da eletricidade em cada país, tomando como referência a recarga de um Tesla Model S com uma bateria de 100 kWh.

Segundo a informação disponível, o Chile é o país onde cada kWh custa o menos, com um ridículo € 0,06, o que resulta num preço médio por recarga de carro elétrico de € 6,23, assumindo € 0,24 recarregando a cada 16 km. Os Estados Unidos aparecem em sétimo lugar, com € 0,12 por kWh, € 11,57 de recarga total e € 0,45 por 16 km.

Já Portugal aparece na posição 32, com 0,23 € por kWh, custando 23,14 € a carga total de um carro elétrico, enquanto que a recarga de 16 km de autonomia custará 0,89 €. Entretanto, por cá, os vários operadores têm ofertas que podem ser mais compensadoras, como certas bonificações aos seus clientes fidelizados.


Metodologia

Todos estes cálculos têm como base um Tesla Model S – 100 kWh de carga da bateria e 416 quilômetros por carga (259 milhas).

Assim, este estudo usou dados primários do Conselho Mundial de Energia para o custo médio de um kWh para cada país. Todos os dados do veículo da Tesla foram publicamente apresentados pela marca no seu site ou nos manuais do condutor.

Tomando o custo de um kWh em cada país e as especificações de bateria de cada veículo, foi possível calcular quanto uma carga completa custaria a partir do vazio até à capacidade máxima. Em seguida, foi estudado o alcance do veículo e encontrado o custo por 16 km (10 milhas) e 160 km (100 milhas).

Comentários