Iberdrola planeja um parque solar de 590 MW no sul da Espanha

A central fotovoltaica Nuñez de Balboa, de 500 MW, em construção no sudoeste da Espanha. O projeto está programado para entrar em operação em 2020. Imagem: Iberdrola.

Para ser comissionada em 2022, a usina solar gigante será construída em uma superfície de 1.300 hectares nas áreas municipais de Torrecillas de la Tiesa e Aldeacentenera, perto de Cáceres, na região sul da Extremadura.

A espanhola Iberdrola revelou que planeja construir um parque solar não subsidiado de 590 MW no sul da Espanha.

Em um comunicado divulgado, a companhia disse que a usina será comissionada em 2022 e será implantada em uma superfície de 1.300 hectares nas áreas municipais de Torrecillas de la Tiesa e Aldeacentenera, perto de Cáceres, na região sul da Extremadura.

O projecto de € 300 milhões Francisco Pizarro, Iberdrola afirmou, irá adicionar ao seu actual portfólio de projectos solares de 2 GW em Espanha, que inclui também o projecto fotovoltaico de 50 MW Andévalo na Andaluzia, o projecto Romeral 50 MW em Cuenca, em Castile-La Mancha, e o projecto de Ceclavín, de 328 MW, o parque solar Arenales de 150 MW e as centrais fotovoltaicas Campo Arañuelo I e II de 50 MW cada, todas localizadas na Extremadura.

Outro grande projeto em construção pela empresa é a usina fotovoltaica Núñez de Balboa em Usagre, perto de Badajoz, para a qual obteve um PPA com o grupo de distribuição da Espanha Uvesco (BM Supermarcados) em novembro. O primeiro PPA para o Nuñez de Balboa foi assinado com o provedor de serviços financeiros Kutxabank em julho. Mais tarde, em meados de outubro, a Iberdrola obteve seu segundo PPA para o projeto da empresa de telecomunicações Euskatel, de base espanhola e basca.

“Na Espanha, a Iberdrola tem mais de 700 MW de energia renovável em construção (a planta fotovoltaica Núnez de Balboa e projetos eólicos em três regiões), prevista para entrar em serviço entre 2019 e 2020”, explicou a empresa no comunicado de hoje.

Comentários