Uma empresa têxtil brasileira investirá 26 milhões de dólares em projetos de sustentabilidade que incluem instalações fotovoltaicas

Uma instalação fotovoltaica no Brasil. Fotografia: ANEEL.

A Malwee, uma das mais tradicionais empresas têxteis de Santa Catarina, anunciou que vai investir em sistemas fotovoltaicos no parque industrial de Santa Catarina. No total, a empresa anunciou um investimento de R $ 100 milhões.

A necessidade de reduzir custos e, ao mesmo tempo, adotar práticas cada vez mais sustentáveis ​​ganhou força no setor industrial brasileiro. Prova disso é que Malwee, uma das empresas têxteis mais tradicionais de Santa Catarina, no Brasil, acaba de anunciar um investimento de R$ 100 milhões (cerca de 26 milhões de dólares) em projetos envolvendo a instalação de sistemas fotovoltaicos para abastecer parte da operação de fabricação.

Os recursos, que serão investidos ao longo de três anos, dividem-se em três frentes: R$ 10 milhões em programas de sustentabilidade (como reutilização e redução do consumo de água e instalação de sistemas de energia solar no parque industrial), US$ 25 milhões serão investidos em maquinário para modernizar a fabricação e aumentar a produtividade; e os outros 65 milhões irão para a I + D + i, assim como o desenvolvimento de negócios por meio do comércio eletrônico.

A Malwee já recebeu no ano passado o troféu Green Wave, concedido aos vencedores da 25ª edição do Prêmio Expressão Ecológica, cujo prêmio é reconhecido pelo Ministério do Meio Ambiente.

A Malwee fatura mais de R$ 1.000 milhões por ano e atualmente conta com quase seis mil funcionários. A produção é de 35 milhões de peças por ano, em quatro fábricas, que fornecem 24 mil pontos de venda no Brasil.

Postar um comentário

0 Comentários