A demanda por painéis solares deve chegar a 125,5 GW em 2019, diz TrendForce

De acordo com a empresa de pesquisa de mercado de Taiwan, a demanda por painéis fotovoltaicos aumentará em 16% em relação aos embarques de 2018. A TrendForce também acredita que essa tendência de crescimento continuará em 2020.

Imagem: skeeze, pixabay

A EnergyTrend, uma divisão da TrendForce, empresa de pesquisa de mercado de Taiwan, prevê que a demanda por módulos solares atinja aproximadamente 125,5 GW este ano. Se realizado, isso representaria uma expansão de 16% no mercado ano a ano (YoY). Os analistas acreditam que esse nível de crescimento deve continuar até 2020.

Com o número de mercados em escala de gigawatts aumentando em relação aos 16 do ano passado para 21 em 2019, espera-se que a demanda por módulos se torne mais diversificada geograficamente, acrescentaram os analistas de Taiwan. Essa diversificação é uma das principais razões pelas quais o mercado global se expandiu em 2019. “Os mercados estão surgindo em todo o mundo”, disse a EnergyTrend.

"Os clientes reduzirão um pouco os pull-ins para o terceiro trimestre, mas espera-se que este seja um estado temporário de descanso para o mercado", explicaram os analistas. De acordo com dados preliminares, os fabricantes chineses enviaram cerca de 28,5 GW de módulos para o mercado externo de janeiro a maio de 2019, quase dobrando os resultados do mesmo período de 2018, quando os embarques para o mercado externo atingiram 14,6 GW.

Mais crescimento vindo da Europa

Espera-se que a demanda por módulos fotovoltaicos europeus atinja de quase 11,9 GW em 2018 para 21,8 GW neste ano. “A remoção das barreiras ao preço mínimo europeu de importação (PMI) abriu um novo canal de exportação para os fornecedores chineses impactados pela nova política da China, 531”, observou a TrendForce. Os analistas também atribuem a crescente demanda européia projetada para o Acordo de Paris. Como resultado desses dois fatores combinados, espera-se que a demanda de PV cresça mais 10%, para 24 GW em 2020.

A América do Sul, o Oriente Médio e a África, juntamente com outras regiões emergentes não especificadas, estão procurando ter pelo menos 2 a 3 países com mercados em escala GW este ano.

No relatório preliminar, divulgado em janeiro, a Trendforce disse que os efeitos da mudança da política de 5/31 na China foram menos severos do que o esperado, e que a capacidade instalada global de energia fotovoltaica para 2019 alcançaria cerca de 111 GW. Nestes números, a UE foi destacada como um dos mercados em rápido crescimento para 2019, projetando uma taxa de crescimento ano a ano de mais de 50%. A China e os Estados Unidos continuarão sendo o primeiro e o segundo maiores mercados este ano, seguidos pela Índia e pelo Japão.

Postar um comentário

0 Comentários