África adicionou 556 MW de energia solar na rede no primeiro trimestre de 2019

De acordo com as novas estatísticas divulgadas pela African Energy Live Data, a energia solar representa mais da metade da capacidade total de geração de energia nos três primeiros meses deste ano.

Imagem: qimono,

O continente africano implantou 556 MW de capacidade fotovoltaica conectada à rede no primeiro trimestre deste ano, de acordo com dados recentemente divulgados pela consultoria britânica African Energy Live Data.

Essa capacidade representa um pouco mais da metade da geração total de energia instalada na África entre janeiro e março, que era de 1.097 MW. Esse foi, no entanto, o nível mais baixo da capacidade total instalada de energia nova alcançada no continente trimestralmente desde 2011.

Apesar de um início difícil para o ano, espera-se que novas adições para 2019 estejam alinhadas com os últimos anos, já que um número significativo de grandes usinas estatais está programado para começar a operar, de acordo com a consultoria. Em 2018, a capacidade total de implantação de nova geração de energia foi de cerca de 18,7 GW, de acordo com o African Energy Live Data.

"A desaceleração mostra que o momento ganho nos últimos quatro anos tem sido difícil de sustentar", explicou a empresa. "No entanto, há também alguma sugestão de que a redução de projetos liderados pelo Estado não esteja sendo adequadamente substituída por novas iniciativas privadas, deixando em aberto o potencial de futuras falhas de oferta".

O Egito, que atualmente vê vários projetos entrarem em operação a partir do complexo solar Benban de 1,8 GW, respondeu por 35% das novas adições de capacidade no primeiro trimestre deste ano, mas esse percentual deverá cair para cerca de 23% até o final de 2019 A região com a maior participação em nova capacidade foi a chamada “África Ocidental, Oriental e Austral, exceto a África do Sul”, que forneceu 56% da geração líquida total de capacidade no primeiro trimestre. A África Central foi a região com o menor nível de desenvolvimento, com apenas 2,4%.

Do total de 1,09 GW de energia ligada à rede adicionado ao suprimento de energia da África no primeiro trimestre, cerca de 776 MW foram fornecidos por produtores independentes de energia. Outros 283 MW vieram de entidades estatais e os restantes 64 MW foram projetos arrendados.

Postar um comentário

0 Comentários