CEO da Fimer, Carzaniga, discute aquisição do negócio de inversores da ABB

Depois da novidade desta semana, o CEO da fabricante italiana de inversores falou à revista pv sobre o futuro dos centros de P&D da ABB, fábricas, centenas de funcionários e, claro, as perspectivas de Fimer.

O CEO da Fimer, Filippo Carzaniga, tem agora um portfólio consideravelmente maior de produtos e canais de marketing.

Por que a Fimer decidiu assumir o negócio da ABB?

Carzaniga: Fimer decidiu assumir o negócio de energia solar da ABB porque o mercado de energia solar está crescendo globalmente. A gama de produtos desenvolvida no ano passado pela ABB é realmente inovadora e confiável, abordando todos os diferentes segmentos e completando a oferta de Fimer para ser totalmente complementar.

Além disso, considerando o longo compromisso de Fimer em pesquisa e desenvolvimento, os novos desenvolvimentos que a ABB está lançando - blockchain , novas fronteiras digitais e miniaturização de produtos - se encaixarão perfeitamente em nosso plano de crescimento estratégico e impulsionarão nossa posição na arena competitiva.

A Fimer anunciou que vai adquirir o negócio de inversores solares da ABB esta semana, mas o acordo não será finalizado antes do início do próximo ano. Esse é um aviso incomumente longo para um anúncio. 

Qual é a razão?

O tempo entre a assinatura e o fechamento é fortemente afetado pela complexidade e largura do negócio e, nesse tipo de negociação, esse tempo é bastante normal. A fim de garantir uma transição perfeita para clientes e pessoas, há muitas atividades de um esculpido que considera diferentes países a serem finalizados antes do fechamento.

De acordo com o anúncio, a Fimer receberá quase meio bilhão de euros nos próximos seis anos. Parece que você está sendo pago para assumir o negócio de inversores da ABB? Você pode nos dizer algo sobre o negócio?

O valor da transação não foi divulgado. No entanto, inclui o compromisso de honrar todas as atividades de garantia que a ABB deve garantir para toda a base instalada de mais de 36 GW [de capacidade inversora].

A ABB não conseguiu encontrar uma margem de lucro suficientemente alta de seu negócio de inversores, como o Fimer fará isso?

Acreditamos que os negócios de sucesso são realizados com competência, comprometimento, foco e paixão.

A Fimer tem quase 80 anos de história e é uma empresa sólida e de crescimento inteligente, e a divisão de negócios de inversores fotovoltaicos tem sido nosso principal negócio há mais de 30 anos e representa mais de 84% de nossas receitas. Além disso, nossa organização é muito enxuta, flexível e dinâmica, e essas características - juntamente com fortes investimentos em P&D e desenvolvimento de pessoas - nos ajudam a competir melhor nesse mercado que muda rapidamente. Se olharmos para as principais tendências do mercado, como tecnologias avançadas, geração de energia distribuída e microrredes, acreditamos firmemente que existe realmente um mercado favorável, lucrativo e sustentável para a Fimer.

Qual é o volume esperado de remessas para 2020, uma vez que o acordo seja concluído?

Os embarques esperados para 2020, seguindo nosso plano industrial integrado com sinergias, são maiores que 7 GW.

Medido pelo sucesso de vendas, seu foco regional tem sido na América Latina. Com os canais de marketing da ABB em suas mãos, isso pode mudar um pouco, já que a ABB foi particularmente bem-sucedida na Ásia. A Fimer aumentará sua presença na Índia e no Sudeste Asiático?

É claro que nossa presença na América Latina será aumentada, especialmente em diferentes segmentos de mercado onde a Fimer ainda não está presente. Com certeza, essa integração também impulsionará nossa presença em escala global, abrindo novas regiões geográficas que são muito estratégicas para todo o negócio de energia solar, como Europa, Ásia-Pacífico, Japão e América do Norte.

A ABB possui locais de produção e pesquisa e desenvolvimento em muitos países. Você vai reter essas instalações ou está planejando continuar a produção fora da Itália?

Nosso compromisso é continuar criando valor e manter as instalações existentes, bem como os níveis de emprego. Nós não estamos interessados ​​em voltar atrás. Acreditamos que os investimentos em pesquisa e desenvolvimento são de fundamental importância e é por isso que decidimos continuar trabalhando com os três centros de P & D na Finlândia, Itália e Índia. Queremos que o processo de transição seja o mais suave possível, a fim de garantir a continuidade dos negócios.

Em termos de funcionários, a ABB diz que pretende manter todos os 800 funcionários atualmente envolvidos em seu negócio de inversores. Esta decisão será sua para fazer. Quais são seus planos para esses funcionários?

Como mencionado anteriormente, nosso foco está na criação de valor. E esse objetivo só pode ser alcançado quando você estiver plenamente convencido de que as pessoas são um dos seus principais ativos. Estamos trabalhando para garantir uma transição perfeita, mantendo a estrutura real da força de trabalho. Queremos evitar qualquer interrupção nos negócios, também no nível gerencial. Temos certeza de que podemos apoiar e nos envolver facilmente com eles em nosso caminho futuro.

A ABB e a Fimer possuem alguns produtos inversores concorrentes. Eu acho que é justo supor que você decidirá deixar apenas um em produção onde isso se aplica. Você já sabe quais inversores de string e quais inversores centrais você manterá?

A gama de produtos de ambas as empresas é muito complementar, passando de inversores de pequena cadeia a grandes soluções centrais, oferecendo a mais ampla gama no mercado global. Além disso, em inversores centrais, seguimos diferentes abordagens, sendo tipicamente o inversor “externo” da ABB e a solução interna do recipiente de Fimer. Eu acho que haverá oportunidades diferentes e coexistentes para ambas as “tecnologias”.

Agora tem um portfólio de inversores de linha forte, a Fimer mudará sua estratégia de produto longe dos grandes inversores centrais pelos quais é conhecida?

A estratégia estará em sintonia com as solicitações do mercado. A atualização significativa em nossa oferta representará um passo adiante para atender a todos os clientes em todos os segmentos de mercado, sem limitação.

Em julho de 2018, você disse à revista pv que planeja ser listado na bolsa de valores italiana. Você pode me dar uma atualização sobre isso?

Decidimos no momento adiar a abertura de capital devido às atuais condições gerais do mercado.

Postar um comentário

0 Comentários