Chile e Peru colaboram para promover energias renováveis

As agências que buscam energias renováveis ​​no Chile (ACERA) e Peru (SPR) assinaram um acordo para estabelecer uma colaboração permanente entre as duas entidades por meio do intercâmbio de informações e experiências, além do desenvolvimento de atividades conjuntas que permitam a execução de vários projetos e iniciativas a favor da promoção do desenvolvimento de sistemas de energia e armazenamento renováveis.

Presidentes do SPR e ACERA assinando contrato de colaboração. - Foto: ACERA

A Sociedade Peruana de Energias Renováveis ​​(SPR) e a Associação Chilena de Energias Renováveis ​​e Armazenamento (ACERA) assinaram um acordo de colaboração mútua para promover ativamente o uso de recursos não convencionais de energia renovável.

O principal objetivo do acordo entre a SPR e a ACERA é estabelecer uma colaboração permanente entre as duas entidades por meio do intercâmbio de informações e experiências, além do desenvolvimento de atividades conjuntas que permitam a execução de vários projetos e iniciativas em prol da promoção do desenvolvimento. de energia renovável e sistemas de armazenamento no Peru e no Chile.

Seria a primeira aliança desse tipo estabelecida na região, de acordo com Brendan Oviedo, presidente da Sociedade Peruana de Energias Renováveis.

O Chile é um dos países latino-americanos que está adotando rapidamente o uso do RER como parte de sua matriz energética e sua participação atual chega a 21%. Além disso, eles têm como meta que 75% da eletricidade produzida em 2050 seja baseada no RER. Por outro lado, a parcela de energias renováveis ​​não convencionais na matriz energética peruana mal flutua 5% desde que começaram a premiar projetos de energia renovável em 2011.

Postar um comentário

0 Comentários