Levando eletricidade para 4,5 milhões de pessoas com apenas 45 MW de energia fora da rede

O Banco Africano de Desenvolvimento está fornecendo cerca de US$ 56 milhões para financiar um programa para levar eletricidade a cerca de 900.000 domicílios na África Subsaariana até 2025. A instituição financeira também fornecerá às empresas africanas de serviços de energia distribuída orientações técnicas críticas e reforço de crédito.

Imagem: cotrim, pixabay

O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) concordou em financiar um programa de apoio a projetos solares fora da rede em toda a África Subsaariana.

No geral, a instituição financeira internacional dedicará US$ 56 milhões ao programa, US$ 50 milhões como garantia e US$ 6 milhões como fundos para assistência técnica, sendo esta última concedida pelo Fundo Europeu para o Desenvolvimento Sustentável.

Espera-se que o programa, denominado Programa de Financiamento de DESCOs, traga eletricidade para cerca de 900.000 domicílios, correspondendo a aproximadamente 4,5 milhões de pessoas até 2025. Para alcançar essa meta, cerca de 45 MW de energia solar não conectada precisarão ser implantados.

O AFDB acrescentou que também dará orientação técnica crítica e melhoria de crédito para Empresas de Serviços de Energia Distribuída (DESCOs) operando na região, ajudando-os a abordar as barreiras ao acesso ao financiamento. Moeda e outros instrumentos de mitigação de risco financeiro também serão facilitados, enquanto a inclusão financeira será promovida disponibilizando opções de financiamento para clientes em áreas rurais, construindo histórico de crédito e apoiando a adoção de soluções de pagamento móvel, através do chamado pay-as. tecnologias you-go.

“Inovações como as estruturas de financiamento apoiadas por recebíveis fornecidas pelo programa são vitais nos esforços do Banco para desbloquear a participação do setor privado e o financiamento em moeda local para o setor energético”, disse Wale Shonibare, vice-presidente de energia, energia, mudança climática do AFDB. e crescimento verde.

Solar fora da rede para 1 bilhão de pessoas sem acesso à eletricidade

Segundo o relatório Investimentos estratégicos no acesso à energia fora da rede: Expandindo a utilidade do futuro para a última milha pelo analista Wood Mackenzie Power & Renewables, cerca de 400 milhões de pessoas ganharam acesso à eletricidade através de energia solar fora da rede entre 2010 e 2017, Espera-se que 2022, 740 milhões se juntem a esse grupo.

Os autores do estudo enfatizaram que existem atualmente cerca de 1 bilhão de pessoas sem acesso à eletricidade e 2 bilhões sem acesso confiável, e que o investimento de US$ 52 bilhões por ano é necessário para fornecer acesso universal à eletricidade até 2030.

Postar um comentário

0 Comentários