Santa Fe, na Argentina, investe mais de 190 milhões de dólares em energias renováveis

O governo da província realiza o programa Generfe, com o objetivo de fortalecer o serviço elétrico nos corredores norte e sul. Para isso, alocará um orçamento de 8.088.056.990 dólares para a geração de 50 MW renováveis ​​para os corredores radiais de Rafaela-Tostado e Rosario Oeste-Rufino.

Foto: Governo de Santa Fe, Argentina

O governo da província argentina de Santa Fe lançou o programa Generfe, com o objetivo de fortalecer o serviço elétrico nos corredores norte e sul da província, que beneficiará mais de 320.000 habitantes. Essas seções são compostas por linhas de transmissão de 132 kV.

O Corredor Norte tem uma extensão de 284,14 quilômetros que se estendem de Tostado a Rafaela. Por outro lado, o Corredor Sul tem uma extensão de 209,2 quilômetros de Casilda a Rufino.

O programa Generfe inclui um investimento de US$ 8.088.056.990 (US$ 190 milhões) para incorporar energia renovável em larga escala ao sistema interconectado provincial: O plano promove o desenvolvimento sustentável por meio do uso de energia limpa, dentro da estrutura do programa #EpeSustentable. O principal objetivo é fortalecer a infraestrutura, reduzir custos, contribuir para mitigar as mudanças climáticas da substituição de combustíveis fósseis e desenvolver uma cadeia de valor inovadora dentro do território provincial.

A potência total a ser concedida nesta etapa é de 50 MW distribuídos em parques fotovoltaicos e eólicos. Por meio desses projetos, será obtida uma geração de energia estimada em mais de 96.000 MWh por ano.

A Secretária de Estado da Energia, Verónica Geese, disse que “há dois anos trabalhamos nesse projeto, para distribuir essa distribuição dentro da província e, assim, oferecer uma melhor qualidade de serviço às áreas distantes dos nós onde o distribuidor Cammesa nos dá energia ”.

Por sua parte, o presidente da Companhia Provincial de Energia, Maximiliano Neri, disse que "estamos comprando energia renovável por 20 anos".

Postar um comentário

0 Comentários