Acciona abre um centro para testar tecnologias fotovoltaicas no norte do Chile

No centro, a empresa espanhola testará, em particular, o comportamento mecânico e energético dos módulos de tecnologia cristalina bifacial, célula dividida e camada fina de telúrio de cádmio (CdTe).

A usina solar El Romero, no município de Vallenar, na região de Atacama. - Foto: Acciona

A Acciona lançou um centro de inovação no Chile com o objetivo de testar novas tecnologias fotovoltaicas. De acordo com a empresa em nota, o centro testará, em particular, o comportamento mecânico e energético dos módulos de tecnologia cristalina bifacial, telureto de cádmio de célula dividida e camada fina (CdTe).

Inicialmente, os especialistas da empresa espanhola analisarão as tecnologias de painéis fornecidas pelo produtor chinês JA Solar e pelo fabricante americano de filmes finos First Solar, além de seguidores dos fabricantes espanhóis STI Nordland e Soltec.

“O centro de inovação, no qual duas das três zonas de ventiladores já foram instaladas, terá uma instalação de geração de energia de 492 kWp (nominal 180 kW), equipada com um total de 1.280 módulos, divididos em três grupos de seguidores conectados por sua vez a nove investidores ”, afirmou a empresa no comunicado.

A instalação também será equipada com dispositivos de medição e monitoramento, como radiação solar incidente e refletida, temperatura ambiente e do módulo ou produção de cada tipo de módulo.

Em julho, sempre no Chile, a Acciona lançou o programa I'mnovation #Startups para identificar e promover projetos desenvolvidos com as novas tecnologias aplicáveis ​​nas áreas de Mineração Sustentável, Mobilidade Inteligente e Cidades Inteligentes.

A usina solar Romero tem uma capacidade de 246 MW e está localizada no norte do Chile, na região de Antofagasta.

Postar um comentário

0 Comentários