Copel contrata 127,9 MW de energia eólica e solar em leilão próprio

O fornecedor de energia do estado do Paraná comprará energia eólica e solar sob um PPA de 15 anos. Os vencedores do leilão e os preços finais, no entanto, não foram divulgados.
Naturstrom AG

A fornecedora brasileira de energia Companhia Paranaense de Energia (Copel), que opera no estado do Paraná, anunciou que sua subsidiária Copel Comercialização SA contratou 127,9 MW de energia eólica e solar em seu próprio leilão de energia, que foi concluído na semana passou.

A empresa afirmou que essa capacidade será fornecida pelas usinas por um total de 444,3 MW e que a eletricidade será comprada a um preço não especificado, segundo um PPA de 15 anos. Essas usinas terão que começar a fornecer energia para a empresa a partir de janeiro de 2023. Não foram fornecidos mais detalhes sobre os vencedores do leilão e a proporção de energia solar e eólica alocada no concurso.

"Com este contrato, a empresa está expandindo o portfólio de produtos oferecidos a seus clientes, além de impulsionar a geração de energia a partir de fontes renováveis", afirmou a Copel em comunicado ao mercado de ações.

Atualmente, a Copel possui e opera 21 usinas com capacidade combinada em torno de 4,7 GW, das quais 19 são hidrelétricas, uma é termelétrica e a outra é uma turbina eólica.

Outro fornecedor brasileiro de energia, a Cemig, que opera principalmente no estado de Minas Gerais, concluiu seu terceiro leilão de energia eólica e solar na semana passada, no qual contratou eletricidade de 196,98 MW de capacidade do projeto. No primeiro leilão desse tipo realizado em junho de 2018, a Cemig contratou 431 MW de capacidade solar e eólica, enquanto no segundo leilão, realizado no início de outubro, a energia eólica e solar contratada foi de apenas 152 MW.

Postar um comentário

0 Comentários