O primeiro título verde de 200 milhões de dólares é emitido no Panamá

O primeiro título verde no Panamá foi emitido pela Corporação Interamericana de Financiamento de Infraestrutura (CIFI), que contratou o MMG Bank como uma posição de estruturação e colocação para esta emissão, no valor de US$ 200 milhões.

O Panamá já tem seu primeiro vínculo verde. - Foto: Christian Córdova / flickr

A Corporação Interamericana de Financiamento de Infraestrutura (CIFI) emitiu o primeiro título verde no Panamá. Para isso, a Corporação contratou o MMG Bank como posição de estruturação e colocação para esta emissão, no valor de US$ 200 milhões.

“Embora esses títulos visem financiar projetos de desenvolvimento sustentável, a Corporação quis canalizá-los para projetos que incluem investimentos em instalações de gerenciamento de resíduos, tratamento de águas residuais, efluentes, reciclagem e desvio de resíduos, cogeração, energia energia eólica, solar, geotérmica e hidrelétrica com capacidade de 25 MW ou menos, favorecendo a mitigação de riscos ambientais e sociais ”, afirma o CIFI em comunicado à imprensa.

Além disso, afirma que o CIFI tem mais de 18 anos de experiência e mais de US$ 1,5 bilhão em investimentos na região e 45% de seu portfólio é composto de energia renovável.

A Bolsa de Valores do Panamá (BVP) é uma das principais bolsas auto-reguladas da América Latina, com uma infraestrutura internacional diversificada. Além disso, tornou-se a primeira bolsa de valores da América Latina a ingressar no Climate Bonds Partner Program (CBI) e a segunda na América Central a aderir à iniciativa Sustainable Stock Exchanges (SSE).

O CIFI (Corporação Interamericana de Financiamento de Infraestrutura) é a instituição financeira não bancária com mais experiência em financiamento de infraestrutura e energia na América Latina e no Caribe. Criada em 2001, a empresa participou de mais de 180 projetos no valor de mais de 1,5 bilhões de dólares.

Postar um comentário

0 Comentários