Primeira telha solar desenvolvida no Brasil aprovada pelo Inmetro

INMETRO aprova primeira telha solar fotovoltaica da ETERNIT


Eternit deu a conhecer a primeira telha solar fotovoltaica desenvolvida no brasil, tendo sido aprovada pela Inmetro.

Telhas solares fotovoltaicas Eternit Solar

A Eternit Solar permite a captação da energia solar, transformando-a em energia elétrica, foi dada a conhecer durante a Intersolar South América, a maior feira da América Latina que se realizou entre 27 e 29 de agosto em São Paulo!

A Eternit foi fundada há 80 anos, e desde sempre que tem acompanhado as tendências mundiais da tecnologia sustentável.

Exemplo de instalação das Telhas Solares Fotovoltaicas Eternit

Luís Augusto Barbosa, presidente da Eternit falou sobre o foco da empresa:

“Estamos desenvolvendo o processo industrial para fabricação em larga escala desta que é a primeira geração de telhas fotovoltaicas a passar nos testes de certificação do Inmetro, o que representa um momento importante para a companhia. Trabalhamos nesse projeto ao longo de um ano e agora estamos apresentando ao mercado de construção civil o primeiro modelo aprovado feito em concreto, com várias opções de cores e de acabamentos, e células fotovoltaicas integradas no material. Temos também outra linha, essa em fase final de desenvolvimento para futura homologação, utilizando telhas de fibrocimento. Em breve, os produtos estarão disponíveis para os consumidores”.

O responsável pela área de Desenvolvimento de Novos Negócios, Luís António Lopes, diz que parte dos componentes das telhas fotovoltaicas já estão disponíveis no mercado, como as células e os inversores.

A GRANDE NOVIDADE DAS TELHAS SOLARES ETERNIT É O FACTO DE O CONJUNTO DAS CÉLULAS FOTOVOLTAICAS DE SILÍCIO SER APLICADO DIRETAMENTE NO CIMENTO.

Aplicação, que resultou de vários testes e pesquisas.

“O que existe hoje em larga escala são placas fotovoltaicas cujos modelos precisam ser instalados em cima dos telhados. A nova telha fotovoltaica tem enorme potencial para se tornar um dos grandes negócios do Grupo Eternit por ser um produto disruptivo, de alto valor agregado, de fácil instalação, seguro e mais barato do que as soluções atuais. Além disso, capaz de gerar a energia elétrica necessária para residências e outros locais comerciais e industriais de maneira competitiva em performance e eficiência, a partir de um modelo esteticamente avançado”, disse o responsável pela área de Desenvolvimento de Novos Negócios.

Detalhes das telhas solares fotovoltaicas Eternit Solar

Cores disponíveis das Telhas Solares Fotovoltaicas Eternit

Cada telha solar fotovoltaica da Eternit produz 9.16W, com uma dimensão de 365x475mm.

Mensalmente uma só telha pode produzir até 1.15kWh. Rodrigo Inácio, diretor comercial do Grupo Eternit, estima-se que esta tecnologia possa permitir ao consumidor uma poupança entre 10% a 20% no custo total da compra e da instalação de telhas fotovoltaicas quando comparado com o custo total de painéis solares já montados.

O tempo de recuperação do investimento é mais curto que o sistema de painéis solares. Assim o investimento é retornado em 3 a 5 anos, consoante o sistema instalado.

Para uma habitação comum, o número de telhas necessário, depende da quantidade de energia que se pretenda produzir, da localização, inclinação e orientação relativamente ao sol, entre outros fatores.

Como exemplo, uma habitação pequena pode ter entre 100 a 150 telhas fotovoltaicas, enquanto que maiores podem ter entre 300 a 600, sendo o resto do telhado preenchido com telhas comuns, complementadas com acabamentos como cumeeiras, laterais, espigões do mesmo modelo e material com encaixas perfeitos.

O Diretor Comercial comentou ainda a aposta neste segmento de mercado:

“A Eternit entende que, ao integrar a geração fotovoltaica a suas telhas, alia inovação e sustentabilidade em um novo produto, e dá um passo importante em um mercado de consumo cada vez mais consciente. O potencial de mercado se traduz nos números”, pois só em 2018 foram instalados e ligados à rede mais de 35 mil sistemas fotovoltaicos e nesta primeira metade de 2019 foram já instalados 32 mil sistemas fotovoltaicos.

Postar um comentário

0 Comentários