Primeiro parque fotovoltaico da Bolívia começa a operar

Na Universidade Privada da Bolívia, no âmbito de um contrato da ESCO, foi executada a primeira planta de autoconsumo fotovoltaico instalada no estacionamento do país. Com uma potência total instalada de 79,2 kWp, possui 240 módulos fotovoltaicos policristalinos de 330 Wp, dispostos em dois pavimentos de estacionamento duplo e único.

Imagem do primeiro parque fotovoltaico na Bolívia. - Foto: SIE

Em 26 de agosto, foi inaugurado o primeiro parque de estacionamento com teto fotovoltaico na Bolívia. É um estacionamento exclusivo da Universidade Privada Boliviana instalada em seu campus de Cochabamba.

A planta de autoconsumo foi instalada sob a modalidade de um contrato de serviço, no qual a Universidade paga à empresa ESCO (neste caso, Innovasol) uma taxa mensal de arrendamento. Possui uma potência instalada total de 79,2 kWp, possui 240 módulos fotovoltaicos policristalinos Jinko Solar de 330 Wp, dispostos em dois pavimentos duplos e únicos.

Sua produção anual é estimada em 142 MWh por ano, com um autoconsumo de 88% nos períodos acadêmicos e uma autossuficiência de 60%, o que permite que 118 MWh por ano sejam deslocados da rede convencional.

Este projeto foi executado pela empresa boliviana SIE, com mais de 18 anos de existência. “Como na Bolívia não podemos injetar excedentes na rede, pois não temos uma lei de geração distribuída, o sistema possui um sistema de monitoramento MeteoControl com controle de potência ativo”, diz Ivailo Peña, CEO da Empresa SIE e membro do Conselho de Administração da Associação Boliviana de Energias Renováveis, que luta pela aprovação de uma lei de Geração Distribuída.

Postar um comentário

0 Comentários