Uruguai: UTE lança concurso para energia solar de 65 MW

As empresas interessadas em participar terão tempo até 25 de outubro para enviar suas ofertas.

A usina solar La Jacinta começou a operar em outubro de 2015 e foi o primeiro projeto solar em larga escala no Uruguai. Imagem: Fotowatio

A empresa uruguaia de eletricidade Administração Nacional de Usinas e Transmissões de Energia Elétrica (UTE) lançou um concurso para a construção de um parque solar de 65 MW .

A UTE disse que planeja ter 65 MWp de painéis solares para o primeiro trimestre de 2020. “É necessária a construção, operação e manutenção da planta, que deve incluir estudos, desenvolvimento de engenharia, fornecimento, instalação, testes, comissionamento e tudo o necessário para atender a essa condição (exceto a subestação 150 kV e fornecimento de painéis fotovoltaicos) ”, pode ser lida na declaração do governo uruguaio.

As empresas interessadas em participar do concurso devem enviar suas ofertas antes de 25 de outubro.

A publicação do concurso e a realização de um novo projeto solar em larga escala são, sem dúvida, boas notícias para o Uruguai, pois no país existem poucos parques solares que foram construídos no âmbito de um programa de aproximadamente 200 MW em projetos Fotovoltaica lançada pelo governo em 2013.

Duas dessas instalações foram desenvolvidas pela empresa solar espanhola Solaria Energía y Medio Ambiente: a usina Natelu SA de 9,5 MW e a usina Yarnel do mesmo tamanho. Outros dois projetos fotovoltaicos de 75 MW provenientes deste programa são as usinas El Naranjal e Del Litoral, localizadas no departamento de Salto, no norte do Uruguai, pertencentes à Atlas Renewable Energy, empresa de energia renovável criada pela empresa britânica de investimentos privados Actis. Além disso, o programa permitiu a construção da usina solar La Jacinta, de 65 MW, que a Invenergy adquiriu da Fotowatio da Espanha em março de 2017, está em operação desde outubro de 2015.

Em entrevista exclusiva recentemente realizada com a revista pv, o atual ministro da Energia do Uruguai, Guillermo Moncecchi, falou sobre o futuro da energia solar no mix de energia do país, reconhecendo o grande potencial da energia fotovoltaica devido à queda nos preços dos combustíveis. essa tecnologia. Em abril, o ministro disse que os novos leilões de energia solar serão realizados em 2020.

Além disso, existe um esquema de medição líquida no país em que vários megawatts foram realizados em pequenas instalações fotovoltaicas. O país continua alistado entre os países mais renováveis ​​do mundo, com uma cota próxima a 98%. De acordo com as últimas estatísticas publicadas pela Agência Internacional de Energia Renovável (IRENA), o Uruguai tinha uma energia fotovoltaica instalada de cerca de 248 MW no final de 2018.

Postar um comentário

0 Comentários