Virada Sustentável chama atenção para volume de descarte de lixo provocados pelo consumo inconsciente


A 10ª edição da Virada Sustentável SP ocorre pela primeira vez em modelo híbrido: físico e virtual. A intensa programação – totalmente gratuita – é composta por ocupações artísticas que provocam uma reflexão sobre a sustentabilidade nos dias de hoje, enquanto nas plataformas digitais acontecem experiências e conexões humanas.

Uma das mais curiosas intervenções deste ano, a‌ ‌Mostra‌ ‌de‌ ‌Performance‌ ‌do‌ ‌‌Homem‌ ‌Refluxo‌ ‌‌ocorre‌ até dia 12/10 no‌ ‌Instagram @homemrefluxo. Por‌ ‌meio‌ ‌de‌ ‌provocações‌ ‌sobre‌ ‌o‌ ‌consumo‌ ‌de‌ ‌lixo,‌ ‌a‌ ‌ação‌ ‌idealizada pelo artista Peri Pane convida‌ ‌cada‌ ‌um‌ ‌de‌ ‌nós‌ ‌a‌ ‌olhar‌ ‌para‌ ‌os‌ ‌resíduos‌ ‌que‌ ‌produzimos‌ ‌durante‌ ‌o‌ ‌período‌ ‌de‌ ‌7‌ ‌dias‌, ‌e‌ ‌refletir‌ ‌em‌ ‌como‌ ‌podemos‌ ‌diminuir‌ ‌o‌ ‌lixo‌ ‌e‌ ‌ter‌ ‌um‌ ‌consumo‌ ‌mais‌ ‌consciente‌ ‌em‌ ‌nosso‌ ‌dia‌ ‌a‌ ‌dia.‌ ‌ ‌O artista terá a companhia da apresentadora Astrid Fontenelle (@astridfontenelle) e seu filho Gabriel, da consultora Giovanna Nader e @menos1lixo, além do músico Edgar (@novissimoedgar), que também vão guardar seus resíduos de 7 dias em uma capa Parangolixoluxo, e com isso, pensarem como podem diminuir sua produção de lixo para um bem maior, buscando a melhora do bem estar para o coletivo. O Parangolixoluxo é uma criação da artista Marina Reis (@marinareis) e foi confeccionado por Maria Célia de Paula.

Complementando a performance do Homem Refluxo, a Virada Sustentável promove, de 12 a 18 de outubro também no Instagram @homemrefluxo, Quarentrash, uma série fotográfica em que o artista Peri Pane dispõe da enorme quantidade de materiais descartáveis coletada para recriar cenas cotidianas domésticas povoadas pelos resíduos acumulados desde o início do isolamento social.

Integrando a Virada Sustentável ao cotidiano da população paulistana, o centro e a zona leste recebem a intervenção urbana “O que vai para o chão”, que tem como objetivo chamar a atenção e sensibilizar a sociedade sobre as quantidades e tipos de materiais que são descartados nas vias públicas. Essa ação contribui para a problemática global sobre a mistura de vários tipos de resíduos, que tem sido objeto de crescente atenção. Para a intervenção foram produzidos dois contentores de modelos diferentes: um modelo receberá os resíduos misturados; o outro, somente os recicláveis secos, provocando a percepção dos pedestres em relação à diferença em volume (lado a lado) e os diferentes destinos: o contentor para resíduos misturados tem como fim um aterro sanitário; o outro, a reciclagem e consequente preservação dos recursos naturais.

Com intuito de promover uma participação efetiva da sociedade no processo de reciclagem assertiva, a campanha de Coleta de Resíduos Eletroeletrônicos e Pilhas integra a programação da Virada Sustentável, como parte do movimento Eletrônico Não é Lixo, e em comemoração ao Dia Internacional do Lixo Eletrônico, dia 14 de outubro. Seis estações terão pontos de coleta até 16 de outubro: Vila Prudente, Clínicas, Barra Funda, Sé, Tucuruvi e Jabaquara.

O metrô também recebe, até o dia 18 de outubro, a ação “Seja a Mudança”, em que as escadarias das estações Brigadeiro, Clínicas e Carandiru ganham intervenções dedicadas a se pensar no futuro que queremos criar, propondo inspirações e reflexões para a construção de um REFUTURO possível, com temas sobre consumo consciente, economia circular e bem-estar estampados de maneira criativa e didática em suas propostas artísticas.

Comentários