Tim usa energia solar para levar 4G a regiões de difícil acesso

Projeto SkyCoverage valoriza ações sustentáveis e promete cobertura para todos os municípios até 2023.


A TIM anunciou nesta semana o lançamento de um projeto ambicioso que tem como objetivo levar a cobertura de internet 4G para todos os municípios brasileiros até 2023, incluindo rodovias e distritos. Para isso, serão utilizadas estruturas simplificadas, que contam com alimentação de rede via painéis solares.

Batizada de “SkyCoverage”, a iniciativa valoriza ações sustentáveis, como o uso de energia de matriz renovável, para levar a rede de quarta geração para áreas que não possuem sinal de internet ou telefone. Atualmente, a empresa oferece o serviço de rede móvel para 4.121 das 5.570 cidades que compõem o território nacional.

Em comunicado feito à imprensa, a empresa destacou que já começou a instalar algumas antenas em pontos remotos do Brasil no início deste ano e que está priorizando as soluções off-grid, ou seja, aquelas que não dependem de rede elétrica para funcionamento.

“Cada site do projeto tem sua própria geração de energia solar com painéis fotovoltaicos e utiliza ainda baterias de lítio, que garantem autonomia completa e mais capacidade para ciclos de carga e descarga, resultando em maior vida útil do equipamento. Dessa forma, a operadora garante uma maior cobertura 4G com infraestrutura simplificada, de baixo impacto ambiental e menor custo”, informa a Tim.

Em fevereiro deste ano, os dois primeiros sistemas off-grid foram instalados e ativados em São Paulo. O primeiro, em Presidente Bernardes, fornece cobertura para parte da Rodovia Castelo Branco (BR-374), no trecho entre as cidades de Presidente Prudente e Presidente Venceslau. Já o segundo, em General Salgado, a 80 quilômetros de Araçatuba, atende a Rodovia Doutor Elyeser Magalhães (SP-463).

Além deles, outros sistemas também estão em fase de implementação em demais estados brasileiros. “Ao levar a cobertura 4G para áreas mais distantes em apenas dois anos, estamos não só ajudando o Brasil na questão da inclusão digital, como ativando o potencial econômico e social dessas regiões, seja para o aumento da produtividade ou para incentivar a educação”, disse Leonardo Capdeville, diretor técnico da empresa no Brasil.

Por Henrique Hein


Comentários