Trem Turístico Movido a Energia Solar Fará Trajeto Entre Argentina e Peru


Por Ruy Fontes

Para os amantes da mochila nas costas, paisagens exuberantes e passeios ecologicamente amigáveis, a notícia não poderia ser melhor.

Será inaugurado o primeiro trem turístico da América Latina movido a energia solar, batizado de “Tren de la Quebrada”.

As montanhas entre Jujuy, no noroeste da Argentina, até Cusco no Peru, poderão ser admiradas sem a emissão de poluentes pelo caminho.

Isso porque a tecnologia que transforma os raios solares em energia elétrica, o painel solar, vai equipar o teto dos vagões do trem, previsto para ser inaugurado em breve, segundo o governo da região.

A primeira fase de operação do trem movido a energia solar vai ter um investimento de 9 milhões de dólares.

Pablo Rodríguez Mesina, um dos coordenadores do projeto, já disse que “este é um grande desafio, por que estamos desenvolvendo uma tecnologia nova para o transporte ferroviário do futuro”.

A geração de energia fotovoltaica é a maior aposta para a preservação do meio ambiente, podendo alimentar qualquer tipo de transporte ou até mesmo qualquer casa ou empresa.

No Brasil, mais de 480 mil consumidores já entraram nesse futuro energético através da instalação de um kit de energia solar, o qual abastece empresas, agronegócios e, principalmente, as casas dos brasileiros.

Utilizando os chamados sistemas fotovoltaicos on grid, esses brasileiros conseguem gerar toda a energia que consomem, independentemente do tamanho ou tipo do seu imóvel.

Dessa forma, conseguem uma redução de até 95% no valor de sua conta de luz, além de ficarem imunes aos constantes aumentos, reajustes e até mesmo às bandeiras tarifárias.

Eles fazem parte do segmento de geração distribuída, regulado pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) em 2012 e que, desde então, cresce mais a cada ano no Brasil.

E para quem acha que é um investimento inacessível, fica a dica de ouro:

O custo da energia solar nunca esteve tão baixo e você ainda pode se beneficiar de financiamentos que chegam a até 100% da compra de equipamentos, instalação e mão de obra.

Comentários